Páginas

Coração Camisa de Força


coração camisa de força que se rompe
que não cumpre sua função

que é manter a salvo
os meus sentimentos
a camisa de força se rompe
e vê-se livre as minhas emoções
os delírios de amor
no manicômio do corpo
os sentimentos são loucos
em cada parte manifestam
fixações
manias
perseguições
o coração camisa de força
tenta em vão contê-los
um a um
mas escapam-me
pela janela dos olhos
pulam o muro do peito
e já não consigo prendê-los
e surpreendo-me
completamente apaixonada

4 comentários:

ψ Saile Kawale ψ disse...

Simplesmente Belo. Parabens. Beijos

pedrita disse...

oi querida, belo poema. beijos, pedrita

Pedrita disse...

ah, esqueci de dizer, eu amei a misteriosa chama da rainha loana. está entre os meus preferidos do umberto eco. beijos, pedrita

Adriana Costa disse...

Obrigada, Saile Kawale e Pedrita! Fico feliz que tenham gostado do poema, sejam sempre bem-vindas!

PS: Eu estou adorando A Chama da Rainha Loana, Pedrita! É realmente muito bom! De Uberto Eco, eu havia lido apenas O Nome da Rosa, há algum tempo, que também é fantástico.

Beijos @>--