Páginas

Sem inspiração

Eu perdi a inspiração
Embaixo da cama talvez
Do outro lado da janela embaçada
Sob o travesseiro

Sob o desespero
Eu perdi as palavras
Uma a uma
Nalguma gaveta da cômoda

Sob a poeira que cobre a mobília
Ou a caneta que não escrevia
Eu perdi o poema

Verso a verso
Sobre a escrivaninha no escuro
Na lixeirinha vazia

Jaz nunca lida uma poesia

Nenhum comentário: