Páginas

A praça





O sol da tarde ainda castigava a Praça do Ferreira e alimentava a agitação dos passantes. O entra-e-sai incessante nas lojas, a cantoria dos camelôs e a correria dos consumidores fazia o dia transcorrer rapidamente sob o olhar sonolento dos que passavam o dia inteiro sentados nos bancos da praça, observando. Este grupo de amigos chamavam a praça de escritório e se denominavam poetas.

Mas este dia não foi como os outros, com a agitação costumeira. Depois de uma tarde de conversas e versos improvisados, um baque surdo calou a tarde. Um dos poetas, que circulava entre as pessoas, tombou, morto no meio da praça. Imediatamente, um círculo se formou ao redor do corpo.

- Um poeta morreu! Um poeta morreu! Um verso atravessou-lhe o coração.

Com a chegada da ambulância, os curiosos deram espaço para que o poeta fosse removido e logo a cortina estrelada da noite desceu sobre a cidade. As fachadas das lojas e do cinema iluminaram-se. A vida era a mesma, a praça era a mesma, tudo continuou como se nada tivesse acontecido.


***


Pequena homenagem aos poetas anônimos da Praça do Ferreira, Fortaleza.

8 comentários:

Pavitra disse...


um verso atravessa a alma do poeta
pára seu peito...

tenta-se aparar a palavra nas mãos
inspira... inspira!

o poeta, não, mas a poesia resiste...

a cidade continua viva
e cinza.

a adriana vela o poeta.
eu leio!

Pedrita disse...

esse texto me lembrou o livro que estou lendo agora, paula de isabel allende, quando a autora relata a morte de pablo neruda. beijos, pedrita

Lord of Erewhon disse...

Prosa sua também seria muito bem-vinda n'O Bar do Ossian... ;)

FELIZ NATAL E BOAS FESTAS!

Tudo de bom.
Beijinho.

Sérgio Franck disse...

Adriana, tremendo!

- Um poeta morreu! Um poeta morreu! Um verso atravessou-lhe o coração.

Demais!

Miguel Barroso disse...

Foi apenas morte física, porque as estalagmites da poesia alimentam-se bem...


Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

MR BLOG. disse...

FELIZ NAVIDAD

Oliver Pickwick disse...

Narrativa curiosa e poética. Gostaria de conhecer uma praça como esta.
Um beijo!

Fanzine Episódio Cultural disse...

O Fanzine Episódio Cultural é um jornal bimestral sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente no sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Salvador-BA e Rio de Janeiro. Para participar basta enviar um artigo sobre esporte, moda, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, livros, curiosidades, folclore, saúde, Teatro, cinema, revistas, fanzines, música, fotografia, mini contos, poemas, etc.
Contato: Carlos (editor)
machadocultural@gmail.com
http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com
Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
VEJA O FANZINE EPISÓDIO CULTURAL NA FEIRA DO LIVRO DE POÇOS DE CALDAS 2011
http://www.feiradolivropocosdecaldas.com.br/